NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

sábado, 5 de agosto de 2017

Coreia do Norte: ignorância, maldade ou estupidez? (1)


Em relação ao que é difundido sobre política internacional, é bom adotar o critério seguido nos tempos do fascismo: tudo o que dizem é mentira até prova em contrário. Mas não basta, é necessário procurar o que é omitido e não perder o sentido crítico necessário para desmontar as acrisoladas dissertações de certas personagens ditas de esquerda, peritas em apontar erros à esquerda e tornar nebuloso todo o resto. Objetivamente fazem o mesmo jogo que a direita e mesmo da extrema. Marx chamava-lhes “fariseus”.
Isto aplica-se a todos os povos atacados pelo imperialismo, termo ignorado nos media, mas tratemos da Coreia do Norte. Exemplo acabado do nível de mentiras, intoxicação e contradições em que o sistema (regime...) capitalista se envolveu. Eis alguns excertos de textos do resistir.info, para quem quiser estar minimamente informado:
1 - Christopher Black escreve após uma visita à RPDC: “Coreia do Norte: O grande embuste revelado” (http://resistir.info/coreia/o_grande_embuste.html): “Espero que as pessoas sejam capazes de dar-se conta por si próprios da experiência do nosso grupo. O que está em jogo é muito importante para nos permitimos ser enganados novamente. Esta delegação de paz aprendeu na Coreia do Norte, um elemento importante da verdade essencial nas relações internacionais. É que só com ampla comunicação e negociação, seguida do respeito pelas promessas e profundo compromisso com a paz, se pode - literalmente - poupar o mundo a um sombrio futuro nuclear. A experiência e a verdade nos libertarão da ameaça de guerra. A nossa viagem à Coreia do Norte, este relatório e nosso projeto atual são pequenos esforços para nos libertar”.
2 – Sobre o consumo na Coreia do Norte: O centro comercial de Kwangbok, escreve Ruediger Frank, (http://resistir.info/coreia/consumo_na_rdpc.html): A constante enxurrada de desinformação e calúnia contra a RPDC intensifica-se nos media servis à batuta do império estado-unidense estes media fazem tudo o que podem para diabolizar um governo que quer viver pacificamente. Agências de notícias e jornalistas presstitutos esmeram-se em propalar todas as invencionices até as mais inverosímeis. Ao mesmo tempo, procuram ocultar os grandes feitos de um povo admirável. Mesmo com o boicote a RDPC conseguiu um nível de desenvolvimento técnico e científico que se equipara ao de países desenvolvidos e um padrão de vida para o seu povo que sobe a olhos vistos – apesar da colossal quantidade de recursos que, diante do belicismo dos EUA, o país é obrigado a desviar para a sua defesa.
3 – Diz Andre Vltchek, “Trump, na Coreia do Norte você estará a assassinar seres humanos!” (http://resistir.info/coreia/trump_rdpc_mai17.html), O Ocidente já matou milhões de norte-coreanos. Qual é o preço a pagar por não aceitar servir o Império? Vai ser 1 milhão, 10 milhões ou mais? A RPDC nunca atacou ninguém. Os EUA, que agora dizem "sentir-se ameaçados", atacaram dezenas e dezenas de países, roubaram milhões de pessoas, suas vidas, sua liberdade e democracia, suas culturas, por todo o mundo.
Não creio que a maioria das pessoas da Coreia do Norte tenha medo. Somente aqueles que estão dispostos a cometer assassinatos em massa, de novo e sempre, em todo o mundo, agora estão com muito medo. Pelo menos inconscientemente, pelo menos na sua própria essência, assim como na sua própria loucura.


foicebook.blogspot.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário