NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

sábado, 12 de agosto de 2017

AS PESSOAS COM ESQUIZOFRENIA NÃO CONSEGUEM VER ESTA ILUSÃO ÓTICA

Eu já pincei sobre o assunto no artigo "Ilusão da máscara poderá ser utilizada para diagnosticar esquizofrenia", que agora retorna com uma nova amostra da ilusão conhecida como cara oca e explora uma das propriedades mais conhecidas de nosso cérebro: completar aquilo que vê em função do que está habituado a ver.

A ilusão consiste basicamente de uma máscara pintada com um rosto no seu lado convexo (o que sobressai) e outro pelo côncavo (o interior). Quando vemos a imagem, e ainda que saibamos onde está o truque, não podemos evitar que a parte oca da máscara nos pareça uma cara que sobressai. É um truque muito potente, só vendo o vídeo para entender:

VÍDEO

Há alguns anos os neurocientistas comprovaram que determinado tipo de pacientes, que padecem esquizofrenia, são incapazes de ver o truque. De alguma maneira, seus processos cerebrais diferem do resto e não caem no engano que ilude todos os demais, até ao ponto de que em alguns casos tenham utilizado esta ilusão óptica para reforçar um diagnóstico.

Para comprová-lo, a equipe de Danai Dima, da Universidade Médica de Hannover, e Jonathan Roiser, do Colégio Universitário de Londres, realizaram um estudo que foi publicado na revista Neuroimage e que consistiu de recrutar 13 pacientes com esquizofrenia e 16 voluntários de controle sem nenhuma doença mental e medir sua atividade cerebral enquanto mostravam imagens em três dimensões de rosto côncavas e convexos. E como esperavam, os 13 pacientes com esquizofrenia reportaram ver as faces côncavas e não percebiam as com relevo, como os demais.

Utilizando uma técnica de neuroimagem, os cientistas puderam ver como diferentes regiões cerebrais dos voluntários interagiam durante o teste, e o que viram foi que nos pacientes sadios as conexões entre o área frontoparietal do cérebro e as áreas visuais que recebem informação dos olhos eram reforçadas, enquanto nas pessoas com esquizofrenia isto não acontecia. De alguma forma, os pacientes com a doença mental não ativam este circuito de baixo para cima e não vêem o que seu cérebro espera ver, senão o que há, algo parecido ao que acontece com as pessoas que beberam ou usaram algum tipo de droga, que também não são vítimas da ilusão.

Ainda que o estudo não seja concludente -não estabeleceram qual é a origem desta diferença no comportamento do cérebro- os cientistas acham que pode ser uma boa pista para conhecer melhor como funciona a esquizofrenia e por que o cérebro parece se comportar de maneira especial nestes pacientes.

Lógico está, se por qualquer motivo você não for capaz de ver a ilusão óptica, não se assuste. Ver um vídeo na internet não é indicativo de nada nem motivo de diagnóstico de nenhuma doença. Para qualquer dúvida sempre procure seu médico.
VÍDEO
www.mdig.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário